O que pode causar disfunção erétil?

power blue

A disfunção erétil é um problema delicado, mas que afeta a vida de muitos homens causando a incapacidade ou dificuldade de obter e manter uma ereção rígida o suficiente para a relação sexual satisfatória.

Estipulasse que 46% da população masculina brasileira sofra com o problema, e muitos desses nem ao menos procuram ajuda em decorrência da vergonha e de certos tabus.

Por este motivo, hoje separamos algumas das principais causas da disfunção erétil para você conhecer mais sobre a doença.

As principais causas da disfunção erétil

Para a obtenção de uma ereção satisfatória, diversos órgãos precisam trabalhar em harmonia, sendo por este motivo que existe diversas situações que afetam um ou mais participantes que podem influenciar a disfunção erétil.

Nem sempre é possível conseguir um diagnóstico concreto de o que está causando o problema, uma vez que a impotência sexual está relacionada a diversas outras doenças e tratá-la envolve obrigatoriamente a descoberta do que está causando.

Assim, algumas das principais causas da disfunção erétil são:

  • Problemas psicológicos
  • Doenças hormonais: Como diabetes, queda de testosterona e problemas endócrinos.
  • Doenças neurológicas: Como lesão na medula, Parkinson e mal de Alzheimer.
  • Doenças vasculares: Que podem causar o entupimento de artérias e veias, prejudicando a circulação do sangue no pênis, como a hipertensão arterial, aterosclerose.
  • Uso excessivo de medicamentos.
  • Cirurgias na região pélvica.
  • Doença de Peyronie: Ou fibrose dos corpos cavernosos.
  • Tabagismo e alcoolismo.

Fatores de risco

Todos os fatores de risco para doenças cardiovasculares também são considerados para disfunção erétil, como:

  • Hipertensão arterial
  • Obesidade
  • Sedentarismo
  • Diabetes
  • Dislipidemia: Colesterol e triglicérides alterados.
  • Tabagismo

Isso ocorre pois há uma necessidade do aumento do fluxo sanguíneo para que o pênis fique ereto, e quando a circulação para o órgão está comprometida, em decorrência de algum desses fatores, a disfunção erétil pode aparecer.

Mas, há também outros fatores que podem ser considerados de risco e que afetam a autoconfiança do homem como crises financeiras, desemprego, luto e afins. Também, é importante ressaltar que envelhecimento não é em si uma causa de disfunção erétil.

Diagnóstico da Disfunção erétil

A disfunção erétil tem cura, mas esta está diretamente relacionada a um diagnóstico correto, e identificação dos possíveis fatores de risco que podem estar causando a doença.

Por exemplo, se o homem sofre de hipertensão arterial, esta precisa ser tratada, quando o problema é a alta da glicose, o médico também deve orientar sobre este tratamento.

Assim, o próximo passo é tratar a disfunção erétil, e hoje existe vários medicamentos que melhoram a ereção. Inclusive muitos homens têm feito uso de cápsulas como power blue para contornar os problemas de disfunção.

Tratamento de Disfunção erétil

O tratamento da disfunção erétil começa com o diagnóstico e identificação e controle dos fatores de risco.

Também, hoje os médicos prescrevem medicamentos a base de inibidores da fosfodiesterase tipo 5, e os mais conhecidos são a sildenafila, vardenafila e tadalafila.

Outras alternativas que têm sido empregadas por homens com problemas de disfunção erétil são os suplementos naturais. Atualmente o mercado disponibiliza uma ampla gama de opções onde é possível escolher produtos como Xtrasize, Erectill, Power Blue funciona, maca peruana, etc.

Neste vídeo abaixo, você pode conferir um relato do ator Tonico Pereira sobre os efeitos gerados com Power Blue.

Mas, se medicação oral não for usada na dose correta e da maneira adequada não é possível conseguir a cura da doença.

Existe também outras modalidades terapêuticas consideradas de “segunda linha” como forma de tratamento da doença, como q bomba de vácuo, injeção de vasodilatadores e nos tratamentos de “terceira linha” próteses penianas, que é o último recurso.

Entretanto, um ponto muito importante para a cura da doença se consiste em cuidar do relacionamento do casal, avaliar como estão conduzindo esse problema, e em alguns casos, vale a pena procurar ajuda de profissionais para melhorar a relação do casal.

Leave a Reply